Bandeau
Monde-nouveau
Slogan du site

Donner accès à des textes connus et surtout peu connus liés à l’histoire du mouvement libertaire; présenter des réflexions et des débats.

MARXISMO E ANARQUISMO: APROXIMAÇÃO, SÍNTESE OU SEPARAÇÃO?
Eric Vilain
Article mis en ligne le 25 de Março de 2012
dernière modification le 5 de Agosto de 2017

por Eric Vilain

O desmoronamento do bloco soviético parece suscitar em certos companheiros temores concernentes à eventual recuperação de idéias próprias ao movimento anarquista pelos sobreviventes do marxismo, preocupados em refazer uma virgindade.

Este é um temor justificado, e essa recuperação não é um fenômeno novo, pois começou com o próprio Marx, e foi denunciada por Bakunin.

Penso que a primeira medida para barrar tais recuperações seria exprimir nossas próprias posições de modo claro e público. Ora, estamos longe de ser este o caso. Pode-se, por exemplo, imaginar que o marxismo teria podido existir se as obras de Marx, Engels, Lênin nunca tivessem sido publicadas e comentadas em livros de preço abordável para o grande público? Ora, o que se passa com as idéias anarquistas? Os livros de Bakunin, Proudhon e Kropotkin são praticamente inencontráveis e, ao meu conhecimento, não existe qualquer comentário digno desse nome, estritamente anarquista, desses autores. Somos, portanto, os primeiros a carregar a responsabilidade pela recuperação de nossas idéias por nossos adversários políticos.

IN:
MARXISMO E ANARQUISMO 2011
Editora Imaginário Rua Espártaco, 456 - Vila Romana Tel. 11-3864-3242 05045-000 São Paulo - SP
www.editoraimaginario.com.br
ed.imaginario@uol.com.br

Expressão e Arte Editora Rua Waldemar Martins, 926 - Casa Verde Tel. 11-3951-5240 / 3966-3488 Fax 11-3951-5188 02535-001 São Paulo - SP
www.expressaoearteeditora.com.br
expressaoearte@terra.com.br

Projeto Editorial Plínio Augusto Coêlho © René Berthier Éric Vilain © Edição e Tradução Bruno P. Albuquerque Coelho Ana M. Pérez Dantas
Tradução Plínio Augusto Coêlho